Queres trabalhar online comigo? Inscreve-te aqui.

Pequenos gestos para poupar (muito) dinheiro

Tornar-nos independentes a nível financeiro não acontece de um dia para a noite. E quando recebemos o nosso primeiro ordenado podemos achar que o mais certo a fazer é guardar a máxima quantia de dinheiro. Mas nem sempre é fácil e nem sempre a melhor solução.

 

Verificar a conta com regularidade

É fácil perdermos o controle das nossas contas e verificar o extrato apenas próximo do final do mês (quando sentimos que estamos a ficar sem dinheiro). Precisamos saber exatamente o que está a acontecer com o nosso dinheiro.

Antes de tudo, temos de analisar todos os pagamentos que acontecem mensalmente e as nossas dívidas. O que podemos eliminar? Que pagamentos desnecessários podemos cancelar? Podem ser subscrições mensais que já não interessam, seguros ou avenças que já nem nos lembramos porque é que as fizemos, etc.

Devemos analisar os nossos extratos bancários com regularidade e analisar onde temos gasto mais dinheiro. Muitas vezes nem nos apercebemos onde estamos a gastar mais dinheiro do que devíamos. Ter consciência disso é meio caminho andado para identificarmos o problema e tentar arranjar soluções para contornar essa situação.

 

Qual é o orçamento mensal?

Comecemos por criar uma lista de todo o dinheiro que entra e todas as despesas mensais. Depois de analisar quanto sobra, definir melhor quanto fica disponível para gastar noutras áreas e para fazer uma poupança ou investir.

 

O poder da transferência automática

Ao criarmos uma conta poupança com uma transferência automática mensal, podemos juntar bastante dinheiro. Ao transferir todos os meses de forma automática uma determinada percentagem do ordenado para essa conta, durante o mês não nos apercebemos porque não precisamos tomar qualquer ação e no final do ano veremos os resultados.

 

Criar objetivos

É fácil gastar dinheiro, sobretudo quando não o vemos ir. É importante definir todos os meses um teto máximo de dinheiro que podemos gastar e fazer um esforço por poupar o restante para algo que queremos ou precisamos de comprar já há algum tempo, por exemplo.

Poupar dinheiro só porque sim pode não ser motivador o suficiente, por isso devemos saber exatamente o que queremos alcançar: Quanto dinheiro quero juntar? O que preciso tanto de comprar e quanto custa exatamente? Quando preciso de comprar essa coisa? Respondendo a estas perguntas sabemos quanto dinheiro precisamos, para quê e quando. Desta forma podemos traçar um plano de poupança mais eficaz.

 

As pesquisas online podem ajudar a poupar

Antes de nos atirarmos de cabeça e comprar aquela coisa que tanto queremos, que tal fazer uma pesquisa online? Podemos encontrar a mesma peça (ou uma semelhante) por um valor muito mais baixo. Ou até podemos encontrar outra coisa que faça a vez do que queríamos comprar de forma mais eficaz ou mais permanente.

Para além disso, não ir logo comprar o que queremos fará com que se pense melhor sobre o assunto e até podemos chegar a conclusão de que afinal não precisávamos assim tanto daquele item.

Espero que este artigo te tenha servido,
– Diana.

Partilha:

Ler mais

✧ Junta-te à Tribo! ✧

Faz parte da lista da nossa Tribo e recebe conteúdos exclusivo, downloads gratuitos e dicas incríveis diretamente na tua caixa de email!

Login